SALA DE LEITURA

UM POUCO DO TRABALHO DA SL DA NOSSA UE: 


A SALA DE LEITURA MAURÍCIO DE SOUZA É UM ESPAÇO ONDE OS ALUNOS DESCOBREM O UNIVERSO MÁGICO DA LEITURA. 

DESENVOLVENDO ATIVIDADES  DE ACORDO COM AS NECESSIDADES DA ESCOLA, ARTICULA SEUS PROJETOS COM O PPP E COM A PROGRAMAÇÃO LITERÁRIA DA REDE.

A PRÁTICA CONSTANTE DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS, ALÉM DE PRAZEROSA, PROMOVE TRABALHOS DENTRO DAS DIFERENTES ÁREAS DO CONHECIMENTO, DA PRODUÇÃO TEXTUAL E ARTÍSTICA.

ATUANTE NO EMPRÉSTIMO DE LIVRO EM SEU PRÓPRIO ESPAÇO, TAMBÉM DESENVOLVE A BIBLIOTECA ITINERANTE, QUANDO O LIVRO VAI ATÉ O ALUNO. 

ALUNOS MONITORES DO 4º E 5º ANOS COLABORAM NA REPOSIÇÃO DOS LIVROS DEVOLVIDOS EM SUAS DEVIDAS CAIXAS, NAS ESTANTES. 

O LIVRO, UTILIZADO EM SUA FORMA MAIS CLÁSSICA, TAMBÉM É APRESENTADO ATRAVÉS DE OUTRAS MÍDIAS.




PERFIL DA PROFESSORA DA SL:
37 ANOS DE REGÊNCIA EM TURMA, FORMANDO LEITORES NA SALA DE AULA. HÁ MENOS DE UM ANO ATUANDO COMO PROFESSORA DE SALA DE LEITURA, ATENDE ALUNOS DO 1º AO 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL.











PARTICIPANTES DO ANIMAESCOLA 2014
Professoras Alvinéa (SL) e Ana Beatris (1402 e 1403)



3a CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
17 OUT 2014


video




POESIA ENCENA 
Do livro Pontos de Interrogação
(Tatiana Belinky)













MARATONA DE HISTÓRIAS - OUT/2012  
PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS HELOÍSA HELENA(chapeuzinho) E JOÃO VITOR NAZARIO(caçador)




CHAPEUZINHO VERMELHO, MACACO DANADO E CONTOS DE TERROR
ANIMARAM A MARATONA





PROFESSORAS ALVINÉA, CLAUDIA E RÚBIA














 UM CONTO DE NATAL


CONTO 1

Escola Mal Thaumaturgo de Azevedo
          Aluno(a): Victor Nazário   
Turma 1501
        Trabalho desenvolvido pela 
        professora Alvinéa ( SL )
UM CONTO DE NATAL

      Em uma tarde bem gelada no Polo Norte, um burburinho tomava conta das redondezas: Duendes e Fadas de Natal se questionavam por que as crianças de hoje em dia, não acreditavam em Papai Noel e chegaram a uma conclusão: Os pais, descrentes e pervertidos, estavam desiludindo as pobres crianças da Terra!
     Esse era o motivo de Papai Noel estar tão magoado.
    Mas por que estar magoado, se ele podia ir do Empire State ao Cristo Redentor ou das Muralhas da China ao grande palácio Taj Mahal?
    Então ele resolveu se aposentar, mas antes ele tinha que deixar o legado a alguém. Resolveu fazer um concurso para achar um novo Papai Noel.
   Veio gente de todo o mundo: das Américas, da Ásia, da Europa, da África, da Oceania... Papais Noéis de tudo o quanto é jeito: gordo, magro, negro, branco... Todos fizeram teste, mas sempre tinha um problema. Ou não era gordo, ou não tinha olhos azuis... O Natal estava chegando e nada...
   No dia vinte e quatro de dezembro, com um último entrevistado, Papai Noel ficou animado. Ele tinha tudo: Era gordo, tinha olhos azuis... Mas havia um problema: A risada. Ela era fraca.E isso arruinava tudo.
   Então Papai Noel pensou que, se as crianças voltassem a ter esperança, ele podia voltar ao cargo. Então resolveu fazer uma surpresa.
  Às vinte e três horas e cinquenta e seis minutos daquele dia, ele soltou fogos de artifício que diziam em todas as línguas: “Crianças, vocês acreditam em Papai Noel ?”
    E ouvindo todos aqueles “sins” do fundo do coração de todas as crianças, ele distribuiu todos os presentes pedidos naquele Natal. E resolveu voltar ao seu antigo cargo. E está nele até hoje.



CONTO 2
CONTO 3







                        

Trabalhos sobre a SUSTENTABILIDADE desenvolvidos pela SL:








ANIVERSÁRIO DA NOSSA CIDADE


























HISTÓRIA: O MEDO DE CADA UM














Nenhum comentário:

Postar um comentário